Página Interna

A um mês das Olimpíadas de Inverno, tem cearense perto da classificação

A contagem regressiva para os Jogos Olímpicos de Inverno Beijing 2022 chega a um mês. A partir de 4 de fevereiro, atletas do mundo inteiro competirão em 15 modalidades nas arenas da República Popular da China. A janela de classificação para Pequim termina em 16 de janeiro na maioria dos esportes, mas está ficando cada vez mais claro quais atletas estão perto de carimbar o passaporte para os Jogos.

No momento, a previsão mais segura é de que o Time Brasil deve levar 11 atletas em cinco esportes. A maior delegação do país teve 13 participantes em Sochi 2014. Mas ainda há atletas tentando um último embalo nas próximas semanas. Até o momento, o Brasil já tem garantidas quatro vagas, sendo três no esqui cross country.

Também temos uma vaga garantida no esqui alpino masculino e tudo indica que ela será do cearense Michel Macedo, que também esteve nos Jogos de PyeongChang em 2018. Maior nome brasileiro da modalidade, o esquiador conquistou no último fim de semana a medalha de ouro na prova de Slalom em Proctor Ski Area, nos EUA, com 41.77 pontos FIS.

Michel nasceu em Fortaleza, e, aos três anos de idade, se mudou com os pais para Oregon, estado do noroeste norte-americano. Aos 23 anos, além de atleta olímpico, ele estuda economia na Middlebury College, em Vermont. O cearense foi o vencedor do Prêmio Brasil Olímpico de 2021 na categoria esportes na neve pela votação dos especialistas.

Atletas brasileiros na disputa

No esqui cross country são duas mulheres e um homem. No masculino, Manex Silva e Steve Hiestand atingiram resultados que os colocam como prioridades na participação. No feminino, Bruna Moura, Eduarda Ribera e Jaqueline Mourão também estão na lista de prioridades.

Michel Macedo no Campeonato Mundial de Esqui Alpino em fevereiro de 2021, em Cortina, Itália. Foto: 2021 Getty Images

No esqui alpino feminino, Isabella Springer ainda pode se garantir. Porém, ela precisa completar mais quatro provas com pontuação abaixo dos 160 pontos de acordo com a Federação Internacional (FIS). Além disso, existem boas chances de classificação no skeleton feminino, com Nicole Silveira. Ela alcançou a 9ª colocação na 5ª etapa da Copa do Mundo em Altenberg, a melhor colocação de um atleta brasileiro na história. Ela disputa mais duas etapas até o dia 14.

No bobsled masculino, nas provas de quatro e dois homens, os brasileiros estão bem encaminhados, conquistando importantes resultados para pontuação no Ranking Olímpico em dezembro de 2021. E no monobob feminino, com Marina Tuono, as chances são muito grandes também. Ela participa de mais duas etapas da Copa do Mundo até 15 de janeiro.

A modalidade do esqui estilo livre tem Sabrina Cass representando o país. A brasileira disputa a prova no estilo moguls, corrida cronometrada de esqui livre em um percurso íngreme. Ela está na zona de classificação para Pequim 2022 e tem mais duas competições nos próximos dias.

No esqui estilo livre masculino, os irmãos Dominic e Sebastian Bowler buscam a vaga na prova de halfpipe. No snowboard somente Augustinho Teixeira, no halfpipe, ainda tem chances de se classificar. Ele disputa mais duas provas nos próximos dias. O atleta, de apenas 16 anos, já alcançou o top 30, um dos requisitos para a vaga Olímpica de 2022.

Topo Logo

Apoio e patrocinio