Página Interna

Vaticano confirma data para beatificação da mártir cearense Benigna Cardoso

O bispo diocesano de Crato, Dom Magnus Henrique, fez o anúncio da data. Fotos: Diocese de Crato.

A Menina Benigna, de Santana do Cariri, será beatificada no dia 24 de outubro deste ano, em solene celebração na Praça da Catedral de Nossa Senhora da Penha, em Crato. A informação foi confirmada pela Santa Sé, em Roma, e anunciada pelo bispo diocesano de Crato, Dom Magnus Henrique, na tarde desta segunda-feira (02).

Benigna Cardoso, considerada “heroína da castidade”, será a primeira beata nascida no Ceará a receber o título. O Papa Francisco autorizou a beatificação dela em outubro de 2019 mas a celebração, que deveria acontecer em 2020, foi adiada devido à pandemia.

A data foi escolhida pelo Cardeal Marcello Semararo, Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, que celebrará a beatificação. Trata-se de um dia de importante simbologia, pois 24 de outubro marca a data do martírio da Serva de Deus Benigna Cardoso. O crime contra a menina aconteceu nessa data em 1941, quando ela saia para buscar água, como fazia todas as tardes em uma cacimba a poucos metros de casa.

Ela foi abordada por um adolescente, que a golpeou com um facão após a garota resistir às tentativas de aproximação do jovem. Martirizada aos 13 anos de idade, Menina Benigna é motivo de devoção e homenagens da fé popular. Antes da pandemia da Covid-19, levava dezenas de milhares de pessoas às romarias realizadas, normalmente, duas vezes por ano.

Logotipo oficial

Na ocasião do anúncio da data de beatificação da Mártir Benigna Cardoso, também foi apresentado o logotipo oficial que será usado nos preparativos e no dia da celebração. Ele foi idealizado a partir do formato de uma Cruz, símbolo que evoca a centralidade da fé cristã. Nela foram inseridos elementos que retratam a vida e o ambiente de Benigna.

Foram desenhadas 12 pedras de calcário laminado, representando os apóstolos. Esse tipo de rocha é predominante em toda a região de Santana do Cariri, muito utilizada na edificação das casas de famílias simples. Faz referência ao lugar geográfico onde viveu a mártir e à própria residência de Benigna. Foi ainda sobre uma mina de calcário laminado que Benigna Cardoso sofreu o martírio.

A palma simboliza o martírio; e os lírios, a pureza e santidade. O detalhe vermelho com bolinhas brancas indica a veste que, profeticamente, Benigna trajava por ocasião do seu martírio. O vermelho lembra o sangue e o branco a santidade de vida. O desenho do rosto de Benigna finaliza o logotipo.

Topo Logo

Apoio e patrocinio