Página Interna

Obras de Sérvulo Esmeraldo na orla de Fortaleza têm restauro concluído

Inaugurado originalmente em 1978, o "Interceptor Oceânico" é um ícone da paisagem da capital. Fotos: Alex Costa.

Duas obras icônicas da orla de Fortaleza tiveram trabalhos de restauro finalizados nesta segunda-feira (20): o “Interceptor Oceânico” e o “Monumento ao Jangadeiro”, ambas esculturas do artista cearense Sérvulo Esmeraldo (1929-2017). As peças fazem parte da memória afetiva da capital cearense e estão localizadas no calçadão da Av. Beira-Mar.

Com início em novembro de 2021, os trabalhos de melhoria foram realizados por empresa licitada pela Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor), dentro dos moldes fornecidos pelo Instituto Sérvulo Esmeraldo, que concedeu os croquis originais das obras para que fosse realizada a restauração.

Para viabilizar as melhorias, o “Monumento ao Jangadeiro” foi retirado do local e encaminhado a um galpão metalúrgico especializado para este tipo de intervenção, onde passou pelo restauro.

Já o “Interceptor Oceânico” teve todo o processo realizado no local onde está fincada, na altura do “Espigão do Náutico”. Todos os reparos dos elementos históricos do local foram realizados conforme diagnóstico elaborado pela Coordenadoria de Patrimônio Histórico e Cultural (CPHC) da Secretaria.

“As obras necessitam passar periodicamente por um processo de conservação e restauração, para que, assim, possamos manter o relevante legado que Sérvulo deixou para o Ceará”, enfatiza o secretário municipal da cultura de Fortaleza, Elpídio Nogueira.

Os restauros fazem parte da requalificação da Av. Beira-Mar, cujo pacote de ações teve inauguração em 20 de maio de 2022. As intervenções contaram com investimento de R$ 120 milhões, incluindo os trabalhos nas duas esculturas no valor de quase R$ 189 mil.

Sobre as obras

A escultura “Monumento ao Jangadeiro” é de 1992, sendo uma referência aos jangadeiros que atuavam em Fortaleza e cobravam melhores condições de trabalho. A requalificação do espaço recuperou elementos históricos da obra.

O “Interceptor Oceânico” é um ícone da paisagem da Cidade, tendo sido inaugurado em 1978, quando o Governo do Estado lançou projeto de construção da escultura, como um monumento ao saneamento básico da Capital.

Topo Logo

Apoio e patrocinio