Página Interna

Ligando Eusébio a Fortaleza, Lagoa da Precabura será uma Unidade de Conservação estadual

A lagoa é considerada o maior espelho d’água da Região Metropolitana de Fortaleza. Foto: Divulgação.

A Precabura, maior lagoa da Grande Fortaleza, será transformada em uma Unidade de Conservação (UC) estadual. A boa notícia foi tida como certa após reunião na última quinta-feira (23), no gabinete executivo da Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema).

Trata-se de um manancial localizado na divisa entre os municípios de Fortaleza e Eusébio. Formando-se a partir do leito do Rio Coaçu, um afluente do Rio Cocó, a lagoa também recebe água da UC de Proteção Integral das Dunas da Sabiaguaba.

Com rico ecossistema, no qual se destacam as áreas de carnaúbas, de dunas e a grande variedade de espécies aquáticas, a lagoa é considerada o maior espelho d’água da Região Metropolitana de Fortaleza.

Proposta

O encontro na Sema reuniu lideranças comunitárias e políticas para apresentação de uma proposta inicial do que seria a UC. A área a ser protegida abrange dois municípios, Fortaleza e Eusébio, com aproximadamente 646 hectares. Outras reuniões já aconteceram com as respectivas administrações municipais.

O geógrafo e pesquisador Jader Oliveira Santos, integrante do Programa Cientista Chefe Meio Ambiente, explicou que uma consulta pública será marcada, com previsão para a segunda quinzena de julho, para apresentação da proposta geral para a sociedade.

“Eu nasci e me criei na Precabura, sempre comi o peixe que vinha de lá, uma luta longa e mesmo assim satisfatória. Saímos daqui com notícias muito positivas e agora tenho a certeza que sai essa tão esperada unidade de conservação”, declarou Daniele da Silva Ferreira, presidente da Associação dos Moradores e Amigos da Precabura.

Conectividade verde

De acordo com Renan Guerra, da Célula de Diversidade Biológica da Coordenadoria de Biodiversidade (Cobio/Sema), e integrante do Cientista Chefe, será criada na Lagoa da Precabura uma Área de Preservação Ambiental (APA) que terá como principal diferencial a conectividade com outras UCs.

Quando criada, a APA fará limites, mais ao Norte, com a Sabiaguaba, mais ao Leste com a Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE) do Sítio Curió, o que vai gerar um grande mosaico de UCs no contexto de Fortaleza e Região Metropolitana. “Inclusive vai reverberar com a próxima criação do Parque das Águas”, destacou Guerra.

As UCs são criadas apenas por ato do Poder Público, seja no âmbito dos governos federal, estaduais ou municipais, podendo ser públicas ou privadas. No caso do Ceará, a SEMA é a responsável pela criação de UCs e em âmbito federal, o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMbio). O Ceará conta com 34 UCs estaduais e 95 federais.

Com informações da Sema.

Topo Logo

Apoio e patrocinio