Página Interna

Transição energética: Governo do Ceará amplia participação acionária na Cegás

O ato finalizou o processo de aquisição de ações que eram da Gaspetro na Cegás. Foto: Tiago Stille/Gov do Ceará.

O Governo do Ceará finalizou o processo de aquisição de ações que eram da Gaspetro na Companhia de Gás do Ceará (Cegás). A operação foi fechada nesta terça-feira (26), no Palácio da Abolição, durante reunião com representantes da Cegás e da Commit Gás (nova denominação da Gaspetro).

Ao assinar contrato para exercer o direito de preferência, o Governo do Ceará aumentou sua participação no capital social total da Cegás de 17% para 29% e, nas ações ordinárias, de 51% para 58%.

A aquisição é considerada estratégica pela saúde financeira e operacional da Cegás. E, ainda, pela contribuição ao movimento de descarbonização e transição para uma economia cada vez mais sustentável no Ceará, por meio do biometano e do hidrogênio verde.

“É um dia histórico para o desenvolvimento do mercado de gás canalizado no Ceará, que mostra o compromisso do Estado em continuar fortalecendo a distribuição de gás canalizado”, explica o presidente da Companhia, Hugo Figueirêdo.

Para o futuro, a aquisição representa maior possibilidade de acesso das indústrias, comércios, residências e automóveis ao gás canalizado, combustível mais barato e mais sustentável em relação a diesel, gasolina e gás liquefeito de petróleo.

Energia sustentável

Segundo o diretor-presidente da Commit Gás S/A, Renato Fontalva, o gás natural pode não só apoiar de uma forma bastante significativa a transição energética, mas trazer uma necessária segurança energética.

“O Estado do Ceará já tem uma matriz bastante verde, e existem espaços para seguir ampliando, por isso nós estamos comprometidos com o Estado de seguir investindo e desenvolvendo a Cegás”, finaliza o diretor.

“Seguimos com nosso compromisso de fortalecer a distribuição de gás canalizado e na realização da transição energética, com sustentabilidade e garantindo mais desenvolvimento para o estado. Sempre com o objetivo principal de gerar mais empregos aos cearenses”, ressaltou a governadora Izolda Cela.

O investimento do Governo do Ceará para a compra das ações da Gaspetro é de cerca de R$ 76 milhões e mudará a composição acionária da Cegás, que era de 51% do Estado do Ceará, 24,5% da Mitsui Gás e Energia e 24,5% da Gaspetro.

A nova composição das ações ordinárias da companhia cearense ficará 58% do Estado do Ceará, que também possui 29% das ações preferenciais.

Topo Logo

Apoio e patrocinio