Página Interna

Fortaleza é escolhida por startup europeia para realizar testes de tecnologia em saúde

Foto: Freepik

A cidade de Fortaleza foi escolhida para participar de uma verificação em contexto real de uma tecnologia de liberação de odor controlado designada de X-OCR, que pretende minimizar a propagação de doenças como dengue, malária, chikungunha e zika.

Voluntários irão receber as pulseiras e dar um feedback sobre o funcionamento. A inciativa é uma parceria entre a empresa portuguesa Ooze Nanotech, a Global Trading Company, a Larosy Lingerie e o Movimento Saúde Mental Comunitária do Bom Jardim (MSMC).

Segundo Filipa Fernandes, CTO da OOZE Nanotech, “esta é uma oportunidade única de mostrarmos ao mundo, que todos podem dispor do melhor da ciência, independente de extrato social. O Brasil será sem dúvida uma referência no mundo pela crença ao fazer o melhor sem alterar o ecossistema”.

O CEO da Larosy Lingerie, Luiz Gonzada, fala que a parceria surgiu como uma preocupação social, favorecendo e presenteando os colaboradores com essa tecnologia.

“A grande maioria de quem trabalha conosco mora em localidades periféricas de Fortaleza onde se tem um índice maior de casos de doenças cujo vetor é o mosquito Aedes Aegypti, a vontade é de ampliar a ação na comunidade atingindo as famílias dos colaboradores promovendo a saúde na localidade aonde está inserida”, explica Gonzaga.

 

 

Com informações do Focus.Jor

Topo Logo

Apoio e patrocinio