Página Interna

Chinesa BYD ultrapassa Tesla e se torna líder mundial em veículos elétricos

Fabricante se diferencia com diversidade de produção e alcance regional. Foto: Divulgação/BYD Brasil.

De acordo com o balanço do primeiro semestre de 2022 da montadora BYD, a Tesla perdeu seu posto de líder global em vendas de veículos elétricos. A fabricante chinesa passou a americana em quase 80 mil unidades.

A marca de Elon Musk emplacou 564 mil veículos entre janeiro e junho deste ano. Já a BYD vendeu um total de 641,4 mil veículos, 314,9% mais do que o mesmo período do ano passado.

Continuando com esse ritmo, junto com a melhoria da cadeia de suprimento no segundo semestre, é estimado que as vendas anuais da BYD ultrapassem 1,2 milhão de unidades. Já o CEO da Tesla afirmou que os resultados das vendas da empresa devem aumentar 50% em 2022, com uma meta para 2022 de 1,4 milhão.

Fatores de crescimento

Diferente da Tesla, a BYD decidiu popularizar sua gama de produtos, e produz uma variedade de veículos elétricos, incluindo carros, ônibus e veículos de grande porte. Tendo apostado em baterias de lítio-fosfato de lítio, a BYD vem superando números e ampliando sua gama de elétricos.

A maioria dos modelos da BYD são híbridos plug-in, ou seja, suas baterias podem ser recarregadas na tomada ou pelo gerador que fica no próprio carro e é movido a gasolina. Já os modelos da Tesla são 100% elétricos e só podem ser carregados na tomada.

Além disso, a BYD tem modelos elétricos bem mais baratos, alguns que mais parecem carros populares eletrificados, chegando mesmo a ter produtos focados em taxistas e motoristas de aplicativos.

Outro fator de destaque para a companhia chinesa é que ela tem o americano Warren Buffett entre seus investidores. Listada na bolsa de Hong Kong, a BYD já teve uma valorização de 36% nas suas ações em 2022, alcançando um valor de mercado de aproximadamente US$ 149 bilhões.

A empresa também não foi prejudicada pelas restrições impostas em razão da Covid-19 em Xangai, já que suas fábricas estão localizadas em outras regiões da China, que não foram tão afetadas pela pandemia.

América Latina e Brasil

Iniciando um processo de eletrificação em regiões onde a Tesla não atua, a BYD vai avançando em locais como a América Latina e o Caribe, enquanto prepara uma gama de alta tecnologia para atuar na Europa e EUA.

A BYD mantém uma concessionária no Brasil, que fica em São Paulo. Outras 21 concessionárias deverão ser abertas em breve. Segundo o site da montadora chinesa, ela já é a quinta maior vendedora de carros elétricos no país desde abril deste ano.

Há dois modelos da BYD disponíveis para reserva no Brasil: o sedan Han EV e o utilitário Tan EV, ambos 100% elétricos. Considerados do segmento premium, cada um custa mais de R$ 500 mil.

Topo Logo

Apoio e patrocinio