Página Interna

Juntos contra a fome: conheça o projeto Macarrão Amigo, que celebra um ano de distribuição de alimentos em Fortaleza

O projeto “Macarrão Amigo Fortaleza” completa, nesta quinta-feira, 13, um ano de existência. A iniciativa foi idealizada pelo advogado Freitas Júnior e conta com o apoio fixo da diretora do portal Conexão 085, Lídia Oliveira; da proprietária do La Maison Buffet, Izabela Fiúza; do chef Wladimir Ponte; do party designer Willfridy Mendonça; e da advogada Letícia Studart. A ação surgiu para amenizar as consequências causadas pela pandemia de Covid-19 em maio de 2020. Inicialmente, as refeições seriam preparadas na casa do idealizador, mas Izabela logo cedeu o espaço do La Maison Buffet.

Desde então, sempre às quartas-feiras, o grupo faz a entrega dos alimentos. Algumas entidades locais pegam as refeições com os voluntários e fazem a sua própria distribuição e a outra parte é entregue nas ruas da cidade. “Com a ajuda de voluntários, o projeto bateu a incrível marca de 180 mil itens distribuídos, contando com as refeições, banana e água. Inclusive, já tivemos também ação com pizzas e dia das crianças”, ressalta Freitas.

Foto: Reprodução/Instagram @macarraoamigofortaleza

A preparação da comida é feita por chefs voluntários, como Wladimir Ponte. “A cada semana, é feito um cardápio que varia de acordo com as doações que recebemos, seja frango, carne, macarrão, arroz, feijão e banana, que recebemos semanalmente do Sítio Barreiras. Já sobre o cardápio, ele é muito balanceado com carne, legumes e carboidrato, tudo muito fresco e saboroso. Em relação à água, a Cagece doa semanalmente 1000 copos”, destaca.

Fotos: Reprodução/Instagram @macarraoamigofortaleza

Para o grupo, a meta é sempre 1000 quentinhas semanais, porém, tem semanas que saem um pouco abaixo do esperado, como tem semanas que ultrapassam as expectativas. Wlad ainda pontua: “Tomamos os cuidados necessários, seguindo todo o protocolo de biossegurança: o uso de máscara e de equipamento de proteção individual”.

Além de doar alimentos, os integrantes se unem para distribuir carinho e amor para centenas de fortalezenses que vivem em situação de vulnerabilidade social.

A proprietária do La Maison, Izabela Fiuza, destaca que “Não poderia ficar em casa com uma estrutura para fazer a diferença na vida de tantas pessoas e não fazer nada, haja visto que o empreendimento cedido possui uma ampla estrutura para uma grande produção de comidas”.

Contudo, a ação só é possível de ser concretizada por causa das doações de alimentos que são recebidas para a produção das quentinhas. O Projeto conta com o apoio de patrocinadores e a divulgação de personalidades de destaque nacional, como o padre Reginaldo Manzotti; o cantor Waldonys; o estilista Lino Villaventura; a cantora Simone; o ator Oscar Magrini; o humorista Tirullipa; o presidente da Unimed Fortaleza, Elias Leite; o cantor Dorgival Dantas, entre outros.

O que dizem os voluntários

Para Freitas, idealizador do projeto, o sentimento de ajudar o próximo é único.  “É doar o seu tempo, a sua manhã e a sua tarde para ajudar quem mais precisa. Porque uma coisa é doar para uma pessoa que você conhece… Agora doar para um anônimo, uma comida de forma digna, com amor e com os melhores insumos, é outra coisa completamente diferente”, ressalta. Para finalizar, Freitas frisa: “E o melhor disso é que começou de uma maneira pontual e ultrapassou grandes proporções. Para mim, é uma satisfação muito grande, e esse é o verdadeiro espírito do Macarrão Amigo, pois juntos somos mais fortes”.

Engajada com a causa desde o início, Letícia Studart diz sentir muita felicidade em poder colaborar, doando um pouco do tempo para pessoas que tanto necessitam de atenção e cuidado.

Lídia Oliveira, diretora do Portal Conexão 085 e uma das voluntárias, conta que já tinha vontade de participar de causas sociais. “Fui convidada pelo Freitas Jr, e quando soube do propósito, senti logo que era um chamado”, pontua. Para ela, o projeto irá perdurar mesmo após a pandemia.

O chef Wladimir Ponte salienta que o que lhe fez participar do projeto foi poder juntar forças para poder ajudar mais pessoas. “Antes do Macarrão, eu já fazia algumas quentinhas sozinho, em casa. Então achei que juntos poderíamos ser mais fortes, e somos”, destaca.

Para Izabela Fiuza, é um grande aprendizado, pois tem a consciência que o pouco faz uma grande diferença na vida das pessoas que estão precisando.

O voluntário Will revela que ver a alegria das pessoas é um sentimento impagável. “É uma sensação de agradecimento e dever cumprido. Me sinto abençoado em fazer parte desta ação e sei que quem está ali conosco sente o mesmo: orgulho, gratidão, amor ao próximo e um sentimento de que juntos somos mais fortes e podemos mudar”, salienta.

Saiba como ajudar

Quem quiser participar do projeto ou fazer doações, pode entrar em contato via Instagram @macarraoamigofortaleza.

Foto: Reprodução/Instagram @macarraoamigofortaleza

Apoio e patrocinio