Página Interna

Fortaleza tem o trimestre menos violento no trânsito dos últimos 20 anos

Os meses de agosto, setembro e outubro tiveram redução de mais de 50% de vítimas fatais no trânsito de Fortaleza, na comparação com a média do mesmo período nos últimos 20 anos. Segundo a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania, as ações integradas que envolvem educação no trânsito, expansão das vias com velocidade de 50 km/h, e fiscalização preventiva tornam as vias da Capital menos violentas.

Os meses de agosto, setembro e outubro de 2021 somaram 39 mortes causadas por acidentes em vias da Capital, de acordo com o último levantamento da AMC. Nos últimos 20 anos, a média desse trimestre era de 83 mortes em vias. Isso representa uma redução de 53%, e é o menor resultado desde o início da série histórica, em 2001.

Outubro deste ano foi também o menos violento para o mês em 20 anos. Foram registradas 13 mortes ocasionadas por sinistros de trânsito, uma redução pela metade no número de óbitos, se comparada à média de 27 mortes registradas para o mesmo mês em anos anteriores.

Os condutores de motocicletas continuam sendo os mais vulneráveis no trânsito de Fortaleza, correspondendo a mais da metade das mortes em outubro, resultado semelhante aos meses anteriores. Em razão disso, a AMC segue intensificando ações de fiscalização e educação especialmente para esses condutores, oferecendo inclusive um curso gratuito de pilotagem segura.

Somente em 2021, mais de 30 vias tiveram a readequação do limite de 60 para 50 km/h, que segundo aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver. A eficácia da intervenção é comprovada por meio de estudos técnicos da AMC, que apontaram uma redução de 67% nos acidentes com mortes em Fortaleza e 20,9% com feridos em locais que receberam a iniciativa.

Apoio e patrocinio