Página Interna

Conheça o cearense que participou da criação do capacete Elmo e foi homenageado nacionalmente

Uma das principais ferramentas que auxilia no tratamento da COVID-19, o capacete Elmo, segue conquistando reconhecimento Brasil e o mundo. Exemplo disso é a homenagem que o engenheiro clínico e um dos integrantes do grupo de trabalho responsável pelo desenvolvimento do dispositivo cearense, David Guabiraba, foi agraciado com o Prêmio João Pedroso 2021.

A iniciativa, realizada pela Associação Brasileira de Engenharia Clínica (ABEClin), visa reconhecer profissionais que fizeram a diferença na área de Engenharia Clínica e apresentar a sua história para servir de exemplo a outros profissionais atuantes no segmento.

Guabiraba começou a contribuir com o projeto do capacete de respiração assistida desde março de 2020, quando o equipamento começou a ser concebido. De lá pra cá, foram diversos estudos, protótipos, testes e correções para que o dispositivo pudesse auxiliar no tratamento de pacientes infectados pelo coronavírus no País.

Durante o evento, o engenheiro cearense pôde, ainda, apresentar o trabalho científico “Capacete Elmo – Testes de usabilidade e validação dos resultados clínicos”. A produção, que detalha os métodos tecnológicos adotados para o desenvolvimento do equipamento, também foi premiada.

O capacete Elmo, ao utilizar um mecanismo de respiração artificial não invasivo, é fundamental para evitar a intubação de pacientes, reduzindo em 60% a necessidade de internações em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Apenas quatro das dez pessoas que usaram o capacete no HLV precisaram ser transferidas para UTIs. O dispositivo trata quadro clínico moderado e também auxilia casos em início de gravidade.

Apoio e patrocinio