Página Interna

Setor hoteleiro no Ceará retoma o ritmo de contratações

Em 2021, os hotéis sediados no Ceará abriram 1.508 novos empregos. Foto: Ascom IDT.

No auge da pandemia, o setor hoteleiro chegou a demitir mais de 1,7 mil trabalhadores, sendo que boa parte dessa força de trabalho foi reincorporada com o abrandamento do número de casos e a retomada das viagens, especialmente do turismo doméstico.

Em 2021, os hotéis no Ceará abriram 1.508 novos empregos, sendo a maior parcela destas oportunidades nas ocupações de camareiro (334), auxiliar de alimentação (178), faxineiro (127), garçom (126) e recepcionista, em geral (111).

A retomada dessas contrações aconteceu fora de Fortaleza e em especial no litoral oeste do estado, como nos municípios de Jijoca de Jericoacoara (181), São Gonçalo do Amarante (102), Amontada (82), Caucaia (69), Cruz (68) e Trairi (66).

Os dados sã0 provenientes de estudo realizado pelo analista do Mercado de Trabalho do IDT, Erle Mesquita, e levam em consideração a movimentação do emprego nos hotéis, entre os anos de 2020 e 2021.

Por outro lado, a Capital cearense, Fortaleza, registrou a maior baixa de postos de trabalho no período nesse segmento. Houve uma extinção de 712 empregos, fruto da queda tanto do turismo de lazer quanto o de negócios.

O turismo foi um dos setores econômicos mais impactados pela crise sanitária causada pela Covid-19, já que, entre as estratégias adotadas para conter o avanço do vírus, houve medidas de isolamento social e o fechamento das fronteiras entre as nações.

Estimativas apontam que houve uma redução de 900 milhões de turistas internacionais em todo o mundo somente nos dez primeiros meses de 2020, segundo a Organização Mundial do Turismo.

 

Topo Logo

Apoio e patrocinio