Página Interna

Setor calçadista cearense é o segundo que mais emprega no Brasil

Dados da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) apontam que o Ceará é segundo estado que mais emprega no setor calçadista brasileiro, ficando atrás somente do Rio Grande do Sul.

Entre janeiro e outubro, as empresas cearenses geraram 3,5 mil postos de trabalho, fechando o mês dez com 62,3 mil pessoas empregadas na atividade, registro 7,1% superior ao de outubro passado e 9,8% superior ao de outubro de 2019.

Dados nacionais

O setor calçadista brasileiro comemora a criação de mais de 37 mil postos de trabalho entre janeiro e outubro. Foram 31 mil vagas geradas somente de junho ao mês dez. Os dados elaborados pela Abicalçados apontam que, em outubro de 2021, a atividade somou 282,8 mil postos de trabalho diretos em todo o Brasil, 13% a mais do que o mesmo mês do passado e 0,6% a menos do que outubro de 2019.

Para o presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, os dados apontam para a importância do arrefecimento da Covid-19 e a liberação do comércio físico. Além disso, as exportações de calçados vêm ajudando na recuperação. Entre janeiro e outubro, as exportações somaram 99 milhões de pares, gerando US$ 712,4 milhões, incrementos de 32,2% em volume e de 30,7% em receita na relação com o mesmo ínterim do ano passado.

No comparativo com o acumulado de 2019, as exportações de calçados estão 2,7% superiores em volume e 13,2% inferiores em dólares. No mercado interno também existe uma recuperação, mas menos intensa, de incremento de 24% nas vendas do varejo. “Os números, evidentemente, se traduzem na geração de empregos. O setor calçadista, por ser intensivo em mão de obra, responde muito rápido às melhorias do mercado”, avalia Ferreira.

Topo Logo

Apoio e patrocinio