Página Interna

Projeto da Uece sobre Hidrogênio Verde é aprovado em edital da Funcap

Um projeto pioneiro da Universidade Estadual do Ceará (Uece) foi contemplado com apoio financeiro da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), através de edital com foco em energias renováveis.

O projeto busca modelar, implementar e avaliar um protótipo de produção distribuída de Hidrogênio Verde (H2V) a partir da eletrólise de efluente industrial, usando energia eólica off-grid, ou seja, isolada da rede elétrica. A coordenação é da professora Mona Lisa Moura, do Laboratório de Conversão Energética e Emissões Atmosféricas.

O estudo envolve pesquisadores de três programas de pós-graduação da Uece: o Programa de Ciências Naturais, o de Ciências da Computação e o de Ciências Físicas Aplicadas, além de programas de pós-graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e da Universidade de Fortaleza (Unifor), instituições parceiras. Conta também com apoio das empresas Energo, Esmaltec e M&M Instrumentação.

“O projeto tem tudo para ser referência no Estado na área do H2V, uma vez que as intermitências na geração off-grid urbano (voltado para o setor industrial) serão amplamente investigadas. Além da proposta alternativa de um processo energointensivo de dessalinização de água do mar pelo uso de água de efluente industrial. Estamos motivados e focados para alcançar cases de sucesso”, detalha a professora Mona Lisa Moura.

Energia limpa em crescimento

Esse edital da Funcap conta com investimento total de R$ 5 milhões para subsidiar a execução das propostas selecionadas em temas estratégicos que hoje estão em evidência no Ceará e no mundo, como: Eficiência energética no setor industrial; Parques eólicos offshore; Fortalecimento, integração e interiorização da cadeia produtiva de energias renováveis; Hidrogênio verde; Mobilidade elétrica; e Sistemas ciberfísicos de energia (e-CPSs).

Para o reitor da Uece, professor Hidelbrando Soares, a instituição vem contribuindo para que o caminho do Hub do Hidrogênio Verde se estabeleça no Ceará. “A tecnologia do Hidrogênio Verde tem duas grandes virtudes: a primeira é a produção a partir de uma energia limpa; e também uma virtude social, gerando economia e renda de forma sustentável, dialogando com aquilo que é mais central no mundo, que é a questão climática”, pontua.

Topo Logo

Apoio e patrocinio