Página Interna

Multinacional norueguesa quer investir em projetos de energia eólica offshore no Ceará

Representantes da Equinor visitaram a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará. Foto: Ascom Sedet.

Representantes da empresa norueguesa Equinor, maior operadora offshore da Noruega e uma das maiores do mundo, visitaram a Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará (Sedet) para tratativas sobre novos investimentos no Estado.

Ao longo dos últimos anos a empresa começou a amadurecer seu portfólio em renováveis no Brasil. No Ceará, ela já possui o Complexo Apodi, a primeira usina solar do seu portfólio global. São 500 mil painéis solares localizados em Quixeré, com capacidade instalada de 162MW.

Na visita ao Ceará, estiveram presentes o diretor de Eólica Offshore na América Latina, André Leite, e os gerentes de Relações Institucionais e Comercial, Thiago Martins e Ariane Carvalho.

Os representantes da empresa estiveram reunidos com o secretário Maia Júnior e a secretária executiva da Indústria Roseane Medeiros. Na ocasião, os empresários também realizaram visita ao Complexo do Pecém para conhecer as instalações e projetos do Porto.

A Equinor atualmente tem seis projetos de produção eólica offshore em licenciamento junto ao IBAMA. Os projetos juntos poderiam alcançar mais de 14,5 GW, não apenas com potencial para produzir energia para o mercado brasileiro, mas também como insumo na produção de combustíveis verdes.

Em 2017, a empresa iniciou a produção de energia eólica offshore no Reino Unido, se tornando referência mundial no segmento e na vanguarda deste desenvolvimento e atualmente fornece energia para o Reino Unido e Alemanha. Já desenvolvem projetos de energia eólica offshore nos USA, UK, Polônia e Noruega.

Topo Logo

Apoio e patrocinio