Página Interna

Maior queda d’água da Ibiapaba, Bica do Ipu vai receber investimento de R$ 18 milhões

O projeto, anunciado pelo Governo do Ceará nesta quarta-feira (24), pretende perenizar a Bica do Ipu, fazendo com que o local possa receber turistas o ano inteiro. Ela é a maior cachoeira da Serra da Ibiapaba, com 130 metros de altura, e um grande atrativo turístico da região Norte do estado, especialmente para o município de Ipu, distante 332 km de Fortaleza.

Durante o verão, a água da cachoeira para de cair e isso atrapalha o fluxo turístico, portanto a intenção de perenizar a Bica. O governador Camilo Santana enalteceu a importância do local, afirmando que é “uma região lindíssima, de uma clima maravilhoso, de uma terra fértil, produtora, cheio de pousada, de hotéis, e temos um equipamento aqui que é um atrativo, que é a nossa Bica do Ipu. Um patrimônio daqui, um patrimônio do Ceará”.

Em agosto de 2021, foi sancionada a lei que tornou a Rota Mirantes da Ibiapaba destino do Circuito Turístico do Ceará. A rota abrange nove municípios cearenses e tem o objetivo principal de impulsionar a região por meio do turismo. Dentre as atrações concentradas na rota, está a Bica de Ipu, local que também possui trilhas que podem ser acessadas por bikes e pedestres.

APA da Bica do Ipu

A Área de Proteção Ambiental (APA) da Bica do Ipu compreende áreas de encostas, setores mais elevados da serra e as nascentes dos Riachos Ipuçaba e Ipuzinho. A área abrange uma área de 3.484,66 hectares. A vegetação é típica de Mata Atlântica e é representada, principalmente, por espécies como o ipê, buriti, babaçu, ingazeiras, jatobá e bromélias.

Em 2020, a APA recebeu um projeto piloto de recuperação e preservação de nascentes, lançado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Acaraú, com o objetivo de reflorestar a mata ciliar da unidade, beneficiando também a cachoeira.

Topo Logo

Apoio e patrocinio