Página Interna

Entidades de turismo e eventos no Ceará apresentam balanço de 2021 e expectativas para 2022

Para fazer um balanço das ações realizadas em 2021 e traçar um panorama dos segmentos de turismo e eventos para 2022, o Visite Ceará, a Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc), o Sindicato das Empresas Organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos) e Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) se reuniram em um tradicional café da manhã de confraternização e de apresentação do Relatório Anual de Atividades.

O evento aconteceu no Salão Sonata do Hotel Sonata de Iracema, na última segunda-feira (20) com a presença dos representantes das instituições, jornalistas e formadores de opinião interessados nas temáticas.

Para Ivana Rangel, presidente do Visite Ceará, o encontro foi um momento de fazer um balanço e traçar novos rumos para o segmento, uma vez que a retomada do setor de turismo e eventos no Estado está sendo positiva. “Esperamos um 2022 melhor que os anos anteriores. Logo, a nossa expectativa é que haja um equilíbrio econômico e a recuperação dos setores siga a todo vapor, sendo capaz de fortalecer novamente a cidade”, explica.

Turismo

Entre os principais resultados de 2021 do Visite Ceará/Fortaleza Convention & Visitors Bureau, entidade responsável pela captação e promoção de eventos para o Ceará, estão: 14 eventos apoiados; 5 visitas técnicas das quais 4 geraram negócios; 2 eventos em capacitação; 2 promoções; 2 participações em feiras; 25 treinamentos; e 86 associados. De acordo com o Visite Ceará, o projeto “Guias do Ceará”, em parceria com Sindegtur-CE, capacitou mais de 50 guias para atuar no segmento de mídias sociais, geração de conteúdo e promover destinos cearenses.

Além disso, com o objetivo de traçar estratégias para a retomada do turismo, o Visite realizou um seminário online e gratuito intitulado de “Conexões do Turismo – Uma nova era”. A ação gerou mais de 302 inscritos; 62.164 impressões, 43.919 alcances e 136 cliques no Instagram; e 1.119 visualizações no YouTube. No Conexões, participaram 27 palestrantes e 13 patrocinadores/parceiros.

Hotelaria

Já para Regis Medeiros, presidente da Abih, o ano de 2021 foi de retomada. O ápice de ocupação da rede hoteleira foi de 55% em janeiro. Após o segundo lockdown, houve uma baixa entre março e abril chegando a 18%. E a partir de maio teve uma retomada a passos mais largo, devido às flexibilizações, a vacina e a reabertura das atividades, chegando aos meses de outubro e novembro com a média de 75% de ocupação, números semelhantes a setembro de 2019, antes da pandemia. Para dezembro, a expectativa é manter os números do ano passado, segundo Regis. No Réveillon, a perspectiva é que se atinja a casa dos 85 a 90%.

A expectativa para 2022, começando por janeiro, é de 75%, também um pouco abaixo do normal para o período que é de 77 a 80%. Para Regis Medeiros, “os números são bons, positivos frente ao momento que ainda vivemos e tudo que passamos nos últimos dois anos. Há muitos desafios, pois o custo operacional da hotelaria subiu vertiginosamente e ainda não foram recuperados. O ano para hotelaria deve ser ainda muito duro, com muitos desafios a serem vencidos. Esperamos que o turismo continue em passos de crescimento e manutenção”, completa.

Topo Logo

Apoio e patrocinio