Página Interna

Empresas brasileiras batem recorde e captam R$ 596 bilhões no mercado de capitais em 2021

O ano de 2021 teve um salto positivo para as empresas, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Dados apontam que as empresas brasileiras captaram R$ 596 bilhões no mercado de capitais, um recorde histórico da série monitorada pela entidade.

O número representa um crescimento de 60% em relação a 2020, ano marcado pelo início da pandemia, e de 38% na comparação com 2019.

Das captações de 2021, R$ 128,1 bilhões foram com ações, incluindo via aberturas de capital, nível também recorde. Os IPOs (Oferta Pública Inicial, na sigla em inglês) renderam R$ 63,6 bilhões. Outros R$ 468 bilhões foram via renda fixa e outros instrumentos, como fundos de recebíveis e certificados de recebíveis.

Na renda fixa, destaque para as emissões de debêntures, que chegaram a R$ 253,4 bilhões, mais que o dobro dos negócios de 2020, que somaram R$ 121 bilhões. As debêntures incentivadas, voltadas para projetos de infraestrutura, movimentaram R$ 47,3 bilhões, crescimento de 70% em relação a 2019 e também o maior número da série histórica da Anbima.

Enquanto as emissões de ações se concentraram na primeira metade do ano, com o mercado se fechando a partir de agosto, as emissões de debêntures seguiram firmes até dezembro, e com prazos longos. No último trimestre de 2021, mais de 44% das emissões desses papéis saíram com prazos acima de 7 anos, segundo a Associação.

Topo Logo

Apoio e patrocinio