Página Interna

#VaiDarCerto Três destinos turísticos cearenses históricos para aproveitar após a pandemia 

Quem ama viajar está ansioso pelo fim da pandemia. Conhecer novas pessoas, lugares diferentes e paisagens distintas faz bem em diversos sentidos. E enquanto isso não é possível devido ao isolamento social, nos resta planejar e pesquisar sobre os primeiros três destinos cearenses que vamos conhecer depois que tudo isso passar.  

O primeiro destino que vamos conhecer é Viçosa do Ceará, mais conhecida como “Rainha da Ibiapaba” ou “Suíça Cearense”. A região reúne história e natureza em um único local. O município faz parte do Patrimônio Nacional tombado pelo Iphan. Seus pontos turísticos mais importantes são a Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção, a Igreja do Céu, a Casa dos Licores, a Pedra do Machado, a Paraqueira In Natura, a Cachaçaria Mapirunga, a Cachoeira Da Lapa, a Barragem Santos Antônio de Buriti e a Pedra do Itaguruçu. Uma curiosidade da cidade é que segundo moradores antigos, há vários tuneis subterrâneos embaixo da Igreja Matriz que dão acesso a várias casas antigas, usadas como caminho de fuga de ataques indígenas. 

O próximo destino é a cidade de Maranguape, a terra natal do humorista Chico Anysio. Localizada a 27 km da Capital cearense, é sede do único balneário da região metropolitana, o Cascatinha Balneário & Chalé conta com parque aquático com piscinas e toboáguas, restaurante, chalés e pousada, cascatas, bicas, piscinas naturais, lago com caiaques, área para prática de esportes e jogos. Outros atrativos são o IPark, museu e parque de esporte do Grupo Ypioca, a Casa Chico Anysio, a Pedra Da Rajada e a Igreja Matriz de Maranguape.

E por fim, na região serrana do estado, a 55 km de Fortaleza está Redenção, localizada no Maciço de Baturité. A cidade foi pioneira na abolição de escravos, em 1884, todos os negros escravos foram libertados. Além da parte histórica, o município possui um vasto patrimônio cultural e natural pouco explorados. Dentre os atrativos turísticos do município estão a Cachoeira de Paracopeba, o Balneário Lages, o Museu Senzala Negro Liberto (Sítio Livramento), a Fazenda Gurguri (senzala), o Monumento Negra Nua, o Centro de Convivência de Antônio Diogo, a Estação Ferroviária, o Alto de Santa Rita, a Igreja de Nossa Senhora da Imaculada, a Capela de Santa Rita entre outros.

Apoio e patrocinio