Página Interna

Startups de educação e saúde sobem no ranking durante à pandemia, diz Associação Brasileira de Startups

Devido à pandemia da Covid-19, as startups que atuam no segmento de educação e saúde passaram a ocupar os primeiros lugares de um balanço realizado pela Associação Brasileira de Startups.

Quando o assunto é empreendedorismo e inovação, a região Nordeste se destaca. Em 2020, com mais 1.170 startups existentes, o último balanço realizado pela Associação Brasileira de Startups, mostrou que as áreas de atuação na educação (23,6%) e  saúde (18,2%) são as predominantes, seguidas por desenvolvimento de software (10,8%), finanças (9,6%) e e-commerce (7,4).

No Ceará, atualmente existem 187 startups que possuem um grande potencial de se tornar berço de inovação, com projetos inovadores que podem trazer soluções para problemas do Estado.

Apoio e patrocinio