Página Interna

Filme cearense resgata tradição do humor nordestino e conquista prêmios em festival nacional de cinema 

Resgatando a tradição do humor popular nordestino e com requintes do universo junino, o filme cearense “Um amor de Quarentena” conquista dois prêmios no I Festival Brasileiro de Cinema Cômico (FestCômico). Marizete e Firmino, personagens principais do filme, ganham destaque por se reinventarem em meio a pandemia e firmarem a união tão comum nas festas de São João. 

A história narra a vida do casal de namorados Marizete e Firmino, que tem o sonho de casar no estilo casamento matuto das quadrilhas juninas, mas que tiveram os planos frustrados por causa da pandemia da coronavírus. Para realizar o casório, os noivos contam com as bênçãos do padre e da tecnologia e se casam por meio de uma celebração virtual. 

A ideia do filme surgiu a partir da inquietação dos quadrilheiros, que foram os responsáveis por dar vida aos personagens e por produzir o curta-metragem. Inclusive, todos os envolvidos do filme cearense dançam quadrilha anualmente.

O curta-metragem foi produzido no distrito de Uiraponga, em Morada Nova, com apenas uma câmera de celular e está disponível no YouTube. 

Dirigido por Vanderson Lima, o filme foi vencedor nas categorias Júri Popular da Mostra Competitiva Nacional e Menção Honrosa do Festival FestCômico.

Apoio e patrocinio