Página Interna

Em tempos de pandemia, veja como viajar com mais segurança em 2021

Na imagem, uma mulher com máscara e malas acena, pedindo um táxi, em frente a um aeroporto.

A segunda onda da Covid-19 chegou ao Brasil em um momento delicado, quando praias e aeroportos costumam ficar cheios em decorrência das férias de verão. Com a previsão de início da vacinação no Brasil ainda incerta, quem precisa viajar a negócios ou busca um destino turístico para descansar deve tomar cuidados redobrados para evitar a infecção por coronavírus. Mas como viajar com mais segurança?

Segundo a Agência Brasil, as medidas sanitárias para redução de riscos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já estão em vigência há algum tempo e contribuirão para viagens mais seguras. Quem irá viajar de avião contará com a obrigatoriedade de uso de máscaras por passageiros e tripulação, bem como novos protocolos de embarque e desembarque, evitando filas e aglomerações.

O uso da tecnologia para agilizar o procedimentos como o check-in e, especialmente, o sistema de filtro de ar de alta eficiência HEPA – capaz de remover 99,97% das partículas de vírus e bactérias – também tornam a viagem de avião a opção mais recomendável para quem precisa se locomover pelo País.

No entanto, quem mora no Ceará e pretende viajar para o litoral ou estados vizinhos também conta com medidas de redução de riscos. Isso porque a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou protocolos específicos para ônibus que realizam transporte coletivo intermunicipal e interestadual, como a intensificação da limpeza e desinfecção dos veículos e do controle de qualidade de ambientes climatizados.

5 dicas para viajar em 2021

Em entrevista à Folha de São Paulo, a infectologista Rosana Richtmann, do Instituto Emílio Ribas, sugeriu alguns cuidados para reduzir vetores de infecção em viagens até a chegada da vacina. Confira as principais dicas:

1. Sempre que possível, dê preferência a viagens com seu núcleo familiar, em carros de passeio;

2. Nos ônibus, como o espaço é relativamente pequeno e nem sempre há ventilação natural, o foco deve ser na proteção individual, como uso de máscaras durante todo o trajeto. Quando houver paradas, aproveite para descer do veículo, e use sempre álcool gel;

3. Sempre que precisar tossir ou espirrar, utilize a etiqueta respiratória, cobrindo o rosto com o cotovelo;

4. Quando for ao banheiro, baixe a tampa do sanitário antes de dar descarga;

5. Se possível, prefira viagens de avião, que costumam ter menos tempo de exposição e possuem melhores filtros de ar.

Apoio e patrocinio