Página Interna

Busca por seminovos cresce em meio a desabastecimento no setor automotivo

O setor automotivo mundial vem lidando com os efeitos de um grande desabastecimento na cadeia produtiva. Diversas fábricas estão realizando paralisações por conta da falta de insumos como os chips semicondutores, que integram centenas de equipamentos eletrônicos dos veículos.

Essa mudança brusca no ritmo de produção está invertendo uma grande lógica do setor, especialmente no Brasil. Segundo estimativa da Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (Abla), a média de espera para comprar um zero quilômetro é de mais de 180 dias.

Enquanto isso, um setor que se aquece é o de seminovos. Empresa especializada em pesquisa de preços de veículos, a Kelley Blue Book Brasil divulgou levantamento apontando que modelos com quatro a dez anos de uso tiveram uma valorização média de 13% nos primeiros seis meses de 2021.

Seminovos em alta

Com um estoque atual em torno de 500 carros, o grupo Carmais, referência em concessionárias no Ceará, registrou um aumento expressivo na demanda, traduzido em novos pontos de venda e contratações. Rubens Félix, gestor de Seminovos do grupo, explica que novas lojas foram abertas “já em função desse momento, que se criou a partir da escassez do veículo novo e da diminuição no poder de compra”.

Em razão disso, o grupo também criou um departamento exclusivo para a compra de veículos usados. “A gente sabe que esse produto é importante, é a bola da vez do mercado. Avaliamos de 50 a 70 carros por dia, comprando cerca de 20% na troca de carros, e estamos criando uma plataforma para buscar esse cliente, independente de estar ou não comprando com a gente,” relata Rubens Félix.

O empresário também entende que, além da alta procura por seminovos, o setor de veículos passa por uma importante fase de virtualização. “Estamos fortes com relação às redes sociais, vendas de veículos em plataformas digitais, a gente entende que o momento agora é esse. O cliente, antes de ir à loja física, vai na loja virtual, portanto temos que estar muito bem apresentados digitalmente”, avalia.

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), não há previsão de normalização no fornecimento de semicondutores até meados de 2022. E você, está pensando em comprar ou vender seu carro? Conta para o Conexão 085.

Apoio e patrocinio