Página Interna

Ceará bate recorde no número de inscritos no Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato

Com cerimônia prevista para novembro, a premiação gera reconhecimento nacional. Foto: Divulgação/Sebrae.

O Ceará foi o segundo lugar do Nordeste e o quarto do país em número de inscritos no Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato, iniciativa que identifica e premia as unidades produtoras de artesanato mais competitivas do Brasil.

Ao todo, foram inscritos 93 artesãos ou grupos produtivos de todas as regiões do estado. O número representa um crescimento de 200% em relação ao total de cearenses inscritos na última edição do prêmio.

As regiões com maior número de participantes na edição deste ano da premiação são o Cariri, com 18 inscritos, e a região de Itapipoca, com 15. Em seguida, aparecem o Sertão de Crateús e a Região Metropolitana de Fortaleza, ambas com 14 participantes e a Ibiapaba, com 12.

O Sertão Central teve seis inscrições e as regiões do Centro Sul e Jaguaribe, tiveram quatro representantes em cada. Fechando a lista aparecem a região Norte (3), Litoral Leste (2) e Maciço de Baturité (1).

Para a articuladora da Unidade de Competitividade dos Negócios do Sebrae/CE, Alice Mesquita, o aumento expressivo no número de inscritos é reflexo da organização obtida pelos grupos de artesanato do estado. “Estes grupos foram se organizando e passaram a ter produtos com mais qualidade e maior valor agregado, inserindo o design e inovação, além da melhoria das práticas de gestão, item que também é avaliado no prêmio”.

Segundo ela, a participação na premiação ajudará a melhorar ainda mais a competitividade do artesanato cearense no mercado nacional. “O artesanato está presente em todas as regiões do estado e com a participação de artesãos cearenses no catálogo nacional isso trará visibilidade para o estado além de incentivar outros grupos a também se organizarem e produzirem artesanatos com diferencial competitivo”.

Premiação

Os participantes do Prêmio Sebrae TOP 100 de Artesanato serão avaliados por júris especializados que utilizarão oito critérios: qualidade técnica, qualidade estética, qualidade simbólica, qualidade da inovação, condições de trabalho, organização da produção, compromisso socioambiental, experiência comercial e estratégias de adaptação.

Para os artesãos, as unidades premiadas viram exemplos, e os comerciantes têm nesses profissionais uma referência de garantia da qualidade dos produtos. E, para os consumidores, é uma oferta qualificada e representativa do melhor do artesanato brasileiro.

A 5ª edição vai destacar os melhores participantes no quesito de práticas de gestão e qualidade dos seus produtos. A cerimônia de premiação está prevista para novembro, quando cada unidade premiada poderá expor os três produtos que indicou na inscrição.

Os vencedores ganham reconhecimento nacional, além do direito de usar o selo Prêmio Sebrae Top 100 de Artesanato. O prêmio inclui a produção e lançamento de um catálogo comercial com informações das premiadas e de um conjunto de vídeos sobre as melhores práticas divulgadas no site do Sebrae.

Topo Logo

Apoio e patrocinio