Página Interna

86% dos pequenos negócios utilizam o Pix como forma de pagamento

Foto: Hugo Barreto/Metrópoles

Desde a chegada do Pix, em 2020, é cada vez mais difícil ver algum comércio que não aceita essa forma de pagamento. O sistema criado pelo Banco Central caiu rapidamente no gosto da população.

O Pix trouxe algumas vantagens para os vendedores, como o dinheiro que cai na conta do comerciante na hora e o fim das taxas que são cobradas por máquinas de cartões. No Ceará, o Pix é aceito desde barracas de praia, vendedores de coco até grandes restaurantes e salões de beleza.

Uma pesquisa realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) apontou esse crescimento no número de estabelecimentos que aceitam esta forma de pagamento.

Segundo o levantamento, 86% dos pequenos negócios já utilizam o Pix como forma de pagamento. Esse número representa um aumento de 9% se comparado à pesquisa anterior, feita em agosto de 2021, quando 77% já tinham aderido ao Pix.

Esse aumento é justificado pelas vantagens que o sistema traz. Ainda é possível observar na pesquisa os setores que mais utilizam a modalidade. Na liderança, as academias de ginástica e os serviços de alimentação aparecem empatados com 94% de aceitação.

Topo Logo

Apoio e patrocinio